PUBLICIDADE

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Lobão Filho levará água tratada a todos os maranhenses

O candidato ao governo do Estado da coligação “Pra Frente, Maranhão”, senador Lobão Filho (PMDB), garantiu na cidade de Loreto, nesta quinta-feira (21), a universalização de água tratada e de qualidade para todos maranhenses. “Vamos em todas as localidades, em todos os rincões do Maranhão implantar Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água”, garantiu Lobão Filho, ao explicar que essa é uma das ações do Programa de Aceleração do Maranhão (PAM), que vai assegurar a real melhoria de qualidade de vida dos quase sete milhões de maranhenses.
Lobão Filho disse ainda que, com a ajuda do governo federal, vai ampliar também o programa Luz para Todos para “acender em cada lar a luz da esperança de um novo tempo muito melhor para todos”. O candidato peemedebista afirmou ainda que a população poderá esperar um Maranhão de oportunidades e muito mais prosperidade em seu governo.
Em menos de três meses de campanha, o candidato peemedebista vem conquistando o carinho da população e a união de diversas alas políticas municipais em nome do que acredita ser “um grande, audacioso e arrojado plano de governo que vai tornar o Maranhão mais potente e rico economicamente e com melhor distribuição de renda”.
O prefeito de Loreto, Germano Martins (PRB), afirmou à população que, com apoio do governador Lobão Filho, continuará mudando a realidade do município para muito melhor. “Falo assim por que tenho certeza na eleição de Lobão Filho. Aqui já implantamos mais 10 mil quilômetros de ruas pavimentadas, temos o nosso ginásio de esportes, o nosso portal, o nosso mercado municipal, são inúmeras obras. Muitas delas realizadas com a ajuda do senador Lobão Filho e do deputado federal Gastão Viera. Com Lobão Filho governador vamos fazer muito mais”, afirmou categoricamente.
“Vamos construir um Maranhão em que cada maranhense terá orgulho de sua terra. Vamos renovar o nosso estado com mais emprego, mais renda. Para isso estamos construindo com a participação de todos um amplo programa e vamos implementá-lo em conjunto com os gestores municiais para garantir aos maranhenses saúde, educação, segurança de qualidade e estruturar o nosso estado para a promoção do desenvolvimento autossustentável”, enfatizou Lobão Filho.
Apoio – Alessandro Costa, líder político em Loreto, também declarou apoio a Lobão Filho “porque ele representa o sonho e a realidade de um Maranhão grande, rico economicamente e com qualidade de vida da população. Quando Edison Lobão foi governador, Loreto teve um grande avanço e Lobão Filho vai continuar esse trabalho”.
Em São Félix de Balsas, Lobão Filho ouve anseios da população 

No segundo compromisso desta quinta-feira (21), no sul do Maranhão, os peemedebistas Lobão Filho, candidato ao governo do Estado e Arnaldo Melo, candidato a vice-governador, participaram de caminhada no município de São Félix de Balsas, onde receberam apoio do prefeito e da população, além de ouvir seus anseios.
No trajeto, o candidato encontrou dona Francisca Ferreira, dona de casa, que pediu a construção da ponte sobre o rio Balsas, antigo sonho da população, “Meu filho a gente sofre com esse problema há vários anos, fizeram a estrada, mas a ponte ninguém fez e precisamos que você faça esse benefício”, disse desabafando a idosa de 84 anos.
Lobão Filho reafirmou o que foi dito, ontem (20), em seu primeiro programa eleitoral: “meu governo será para os menores municípios, sobretudo aqueles que precisam de ajuda urgente. Vou fazer e entregar a ponte que deixará de ser um sonho e passará a ser um símbolo da verdadeira mudança”, anunciou o senador peemedebista.
Emancipada há 52 anos, São Félix de Balsas ainda sofre com a falta da ponte que dificulta principalmente o escoamento da produção agrícola da região, “Fizeram a estrada em 2007, mas deixaram de lado a ponte, e foi o mesmo grupo que hoje fala em mudança”, alertou o prefeito Costa Neto (PRB), aliado de Lobão Filho.
Ainda em São Félix de Balsas, a comitiva do 15 foi recebida pela ex-prefeita Socorro Martins e seu grupo político. “Apesar de termos diferenças políticas estamos todos unidos em um só propósito, eleger Lobão Filho nosso governador”, finalizou a ex-prefeita.
Atenção especial aos municípios menos desenvolvidos
Em visita ao município de Benedito Leite, o candidato ao governo do Estado pela coligação “Pra Frente, Maranhão”, Lobão Filho (PMDB), garantiu a execução de um amplo programa de governo com foco na melhoria dos índices sociais e econômicos dos 40 municípios maranhenses com menores desempenhos.
“Vamos fazer justiça. Os menores municípios vão ter, no meu governo, a atenção devida. Vamos transformá-los municípios ricos economicamente. Vamos gerar emprego e renda e assegurar a real melhoria da qualidade de vida de todos”, enfatizou Lobão Filho ao agradecer a acolhida da população de Benedito Leite.
O candidato peemedebista disse ainda que com o apoio da presidente Dilma vai ampliar todos programas sociais do governo federal, como o Luz para Todos, Bolsa Família, Minha Casa Minha, Minha Vida, além de oportunizar aos jovens educação de qualidade, profissionalização e reais perspectivas de uma vida melhor.
“Vamos também assegurar aos trabalhadores capacitação profissional, assistência técnica e encaminhamento aos financiamentos oficiais para aqueles que desejarem ser microempreendedores. Vamos também incentivar a pequena agricultura familiar para assegurar maior produtividade e qualidade de suas safras”, declarou Lobão Filho.
O prefeito de Benedito Leite, Laureano Barros (PMDB), faz parte dos 196 prefeitos maranhenses que apoiam a candidatura de Lobão Filho. Durante a visita do candidato a município, o líder municipal afirmou: “apoiamos e votamos nele (Lobão Filho) porque temos certeza de que será um grande governador e irá transformar o nosso estado”.
Já o deputado federal Gastão Vieira (PMDB), candidato ao Senado, disse que o Maranhão precisa de um governador que tenha a vontade de fazer, a ousadia e competência de Lobão Filho. “O Maranhão vai continuar seguindo rumo ao seu desenvolvimento econômico e social. Aqui em Benedito Leite, com apoio do nosso grupo político, já resolvemos 80% do problema do abastecimento de água”, declarou.

Polícia Federal efetuou prisões em um acampamento entre as cidades de Parnarama e Caxias.

Retirado do site osegundo.com
 Suspeitos foram levados para delegacia, pagaram fiança e foram liberados.
A Polícia Federal prendeu, nessa terça-feira (19), cinco pessoas suspeitas de praticar caça ilegal em Parnarma, na região leste do Maranhão.Com os suspeitos, foram apreendidos duas pacas abatidas, duas armas de fogo (espingardas calibre 20 e 32), sete facões, munição, equipamentos para acampamento e alimentos.De acordo com o delegado da PF, Valdemar Soares, o flagrante foi registrado aconteceu próximo ao município de Parnarama, próximo a Caxias.
ARMAS imagem retirada de video-RED WAGNER MEDEIROS
“A Polícia Federal fez uma incursão no assentamento do Incra, ou seja, terra de propriedade da União, localizado no município de Parnarama, na divisa aqui com Caxias, no assentamento chamado São Domingos. E, nessa incursão, nós flagramos um acampamento com vários caçadores em atividade. Essa atividade é prevista como crime na Lei de crimes ambientais. A pena para o crime de porte irregular de arma pode chegar até a quatro anos”, avisou.As cinco pessoas detidas foram encaminhadas para a Delegacia da Polícia Federal na cidade, onde prestaram depoimento, pagaram fiança e foram liberadas. De acordo com informações da PF, os suspeitos disseram que praticavam caça por esporte. Segundo a PF, existem muitos pontos de caça na região.“A caça pode ser denunciada à Polícia Federal e também à Polícia Civil, mas n[os atuamos sempre que recebemos alguma denúncia”, explicou o delegado.
FACAS imagem retirada de video-RED WAGNER MEDEIROS
  TV Mirante | G1 Maranhão

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Em debate, Flávio Dino mostra medidas para saúde, trabalho e combate à corrupção


Um candidato preparado, com propostas objetivas e preparado para mudar o Maranhão. Foi isso que Flávio Dino, da Coligação Todos Pelo Maranhão, mostrou durante o debate da TV Guará na noite desta segunda-feira. O encontro foi o primeiro a reunir os seis candidatos que disputam esta eleição. 

Exibindo Flavio_debate2.JPG
Flávio Dino fez um diagnóstico da situação do Estado e apresentou parte de suas propostas para combater os problemas. A saúde, a economia e o combate à corrupção estiveram entre os temas mais ressaltados. 
Veja abaixo alguns dos principais pontos defendidos pelo candidato durante o debate: 
Combate à corrupção na Saúde 
Flávio fez uma defesa enfática da saúde pública e ressaltou que a corrupção hoje desvia recursos da área. “Muito dinheiro destinado à saúde se perde nesse sistema político perverso que aí está. A gestão da saúde do nosso governo será feita com honestidade”. “Precisamos fechar a porta da corrupção”, acrescentou. 
Flávio também lembrou que é preciso adotar medidas para a população não ter que sair do Estado em busca de atendimento médico. Entre as ações, ele citou a complementação do piso salarial dos agentes comunitários de saúde, a extensão do programa das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), a conclusão dos hospitais regionais e o aumento do número de médicos. Flávio também ressaltou que vai abrir as unidades de saúde que hoje estão fechadas. 
Mais emprego e renda 
“É importante cuidar dos empresários maranhenses; dos senhores e das senhoras que acordam cedo todo dia”, disse Flávio. Ele listou medidas como a atualização do Simples e do incentivo à agricultura. 
Flávio disse que os pequenos e micro empresários precisam ter prioridade, revendo, por exemplo, a legislação do Simples. “São cem mil empresas que vamos beneficiar diretamente”, afirmou, referindo-se à mudança na legislação. 
Ele também lembrou que já ajudou a gerar muitos empregos no Estado. Ele falou de algumas de suas ações quando era deputado federal, destinando emendas para obras no Maranhão. Ele citou instalações da UFMA em São Luís como um dos exemplos. 
“Muitas obras são de emendas de minha autoria, que geraram empregos em todo o território maranhense. Tenho orgulho de ter ajudado a criar empregos no Maranhão”, disse. 
Um Maranhão para todos 
O candidato afirmou que é preciso mudar o modelo que beneficia poucos grupos no Maranhão. “O modelo que aí está há tanto tempo é de poucos para poucos. Precisamos olhar para o povo, para o trabalhador que infelizmente está abandonado.” 
“Vamos dar um olhar especial para quem já trabalha no Maranhão”, afirmou. “Precisamos fazer que a política seja organizada de outro modo, para que os pequenos tenham vez.” 
Fim dos escândalos 
Flávio disse que os responsáveis por desviar o dinheiro da população precisam a devolver os recursos aos cofres maranhenses.  “Dá uma dor no coração uma continuidade de escândalos. A cada escândalo divulgado nacionalmente, infelizmente sempre aparece o nome do atual governo do Maranhão”. Flávio citou o caso Constran, que, segundo a Polícia Federal, envolveu um esquema ilícito de pagamentos de dívidas do governo maranhense. 
“Nasci, me criei e sempre vivi no Maranhão. Dói na alma ver pessoas oprimidas e sofrendo injustiças enquanto meia dúzia de espertos de duas ou três famílias que dominam a política maranhense dá esse golpe”, disse Flávio. 
Prioridade à educação 
Flávio Dino ressaltou a importância que os trabalhadores da educação representam para o Maranhão e o Brasil. Ele lembrou que, quando foi deputado, relatou lei que destinou um terço das horas trabalhadas pelos professores para atividades extraclasse, beneficiando a categoria.
Ele também ressaltou ser professor há 20 anos e que é preciso garantir o direito de greve dos professores. 
Caminhada da alegria 
Flávio encerrou sua participação no debate na TV Guará com uma mensagem à população maranhense: “Bem aventurados o senhor e a senhora que têm fome e sede de justiça. Chegou a hora de o Maranhão viver outro momento”. 
Flávio classificou sua caminhada até aqui de “campanha da alegria, da fé e da esperança”. “Precisamos de um governo que promova a igualdade de oportunidades. Chega de privilégio. Precisamos de um governo honesto, ficha limpa”, acrescentou. 
Ele lembrou rapidamente sua biografia de juiz federal, deputado federal premiado e presidente da Embratur. Flávio ressaltou que, na Embratur, garantiu a geração de 900 mil empregos no turismo, graças ao número recorde de viajantes estrangeiros que vieram ao Brasil. 
“Mas acima de tudo tenho a experiência de conhecer o Maranhão. Conheço cada pedaço do Maranhão, conheço as necessidades do nosso povo, por isso estou aqui de coração aberto, de sorriso nos lábios, com brilho no olhar.”

Assessoria de Imprensa

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Reinauguração da U. Escola Cloves Capelo - Parnarama

A Prefeitura Municipal de Parnarama através da secretaria municipal de educação – SEMED reinaugura a Unidade Escolar Clovis Campelo do Bonfim com o melhoramento de todas as dependências e com acessibilidade


O Prefeito Municipal Drº David Pereira de Carvalho juntamente com a secretaria de educação do município entregaram á comunidade do bairro agrovema a escola Clovis Campelo do Bomfim totalmente reformada e ampliada com banheiro acessíveis, melhoria marcante nas dependências administrativas para todos os funcionários, com banheiros inclusive para uso dos servidores que não existia nas unidades, ainda 08 banheiros para uso dos alunos que pela dimensão da escola que atender em média 896 alunos nos turnos manhã e tarde com um total de 27 turmas 1º ao 3º anos (ciclo da infância)  foram distribuídos 15 turmas, do e 4º ao 6º ano – 12 turmas e ainda melhoramento das condições de trabalho para os professores com ventiladores de parede como exigência do MEC, desde 2011 e quadros de acrílico branco, os gestores municipais, prefeito e secretária confirmaram o maior lema de sua gestão que é cuidar da nossa gente, com respeito e dignidade, reconhecem que ainda falta muito, mais reafirmaram perante a comunidade que já deram inicio melhorando as condições físicas das escolas e continuarão com melhorias administrativas e pedagógicas, com ações de valorização da família e incentivos a nossas alunos, crianças, adolescentes jovens e adultos para um pleno desenvolvimento e sucesso no processo de aprendizagem que é o nosso foco – afirma prof.ª Socorro Alves.





Fonte:parnaramaemdestaque

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Conheça a trajetória política de Eduardo Campos


Novembro de 1987 - Eduardo Campos (esq.) deixa a casa do deputado Ulysses Guimarães em São Paulo ao lado de seu avô, o então governador do Pernambuco, Miguel Arraes (centro)
Novembro de 1987 – Eduardo Campos (esq.) deixa a casa do deputado Ulysses Guimarães em São Paulo ao lado de seu avô, o então governador do Pernambuco, Miguel Arraes (centro)
1965 - Eduardo Henrique Accioly Campos nasce em 10 de agosto, na cidade de Recife (PE). Era filho do poeta e cronista Maximiano Campos (1941-1998) com a ex-deputada federal Ana Arraes, atual ministra do Tribunal de Contas da União Ana Arraes, e neto do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes.
1979 - Miguel Arraes, avô de Eduardo Cmapos, retorna ao Brasil após 15 anos exilado na Argélia e, em 1982, é eleito deputado federal.
1981- Aos 16 anos, Eduardo ingressa no curso de Economia na Universidade Federal de Pernambuco, concluído quatro anos depois ,como aluno laureado e orador da turma. No período chegou a ser eleito presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia.
1986 - Eduardo abdica do mestrado que faria nos Estados Unidos para se envolver plenamente na campanha que elegeu o avô Miguel Arraes como governador de Pernambuco.
1987 - Assume o cargo de chefe de gabinete do governador de Pernambuco, Miguel Arraes
1990 - Entra no Partido Socialista Brasileiro (PSB), partido pelo qual é eleito deputado estadual.
1992 - Lança sua candidatura à Prefeitura de Recife, mas não vence
1994 - Aos 29 anos, é eleito para a Câmara dos Deputados com 133 mil votos.
1995- 1998 - Pede licença do cargo de deputado para integrar o governo de Miguel Arraes como secretário de Governo e, depois, como secretário da Fazenda, entre 1995 e 1998.
1998 - É eleito pela segunda vez deputado federal, com 173.657 votos, a maior votação de Pernambuco.
2003 – Assume pela terceira vez uma vaga na Câmara dos Deputados. No mandato, ganha destaque e reconhecimento como articulador do governo Lula nas reformas da Previdência e Tributária.
2004 - Em 23 de janeiro, aos 38 anos, se licencia da Câmara e assume o Ministério da Ciência e Tecnologia.
2005 - Assume a presidência nacional do PSB.
2006 - É eleito governador de Pernambuco com mais de 60% dos votos válidos
2010 - É reeleito governador de Pernambuco com 83% dos votos válidos, o maior percentual de todo o Brasil.
2013 - Em 18 de setembro, a Executiva Nacional do PSB entrega os cargos que o partido ocupa no governo federal, entre eles o Ministério da Integração Nacional e a Secretaria Especial de Portos. “O futuro do Brasil não passa por cargos, mas pela discussão sobre os melhores caminhos para o país e o nosso povo, visando preservar os avanços que obtivemos nos últimos 30 anos. O que buscamos é espaço para fazer esse bom debate sem constrangimentos”, afirma a carta entregue à presidente Dilma Rousseff.
Em 15 de janeiro, Eduardo recebe o “Prêmio Governante: A Arte do Bom Governo” na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington D.C. (EUA), por conta do Programa Pacto pela Vida, que reduziu os índices de homicídio em 40% no Estado, e do Programa de Soluções Integradas da Junta Comercial de Pernambuco, que agilizou a abertura e fechamento de empresas no Estado.
2014 – Em 28 de junho, a Coligação Unidos pelo Brasil (PSB-REDE-PPS-PPL-PRP-PHS-PSL) oficializa, em convenções dos partidos da aliança, a candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República e de Marina Silva à Vice-Presidência.
Em 4 de abril, Eduardo renuncia ao governo de Pernambuco para se dedicar à campanha presidencial.
Em 13 de agosto, mesma data da morte de seu avô, Campos morre em acidente durante viagem com seu avião de campanha que ia para o Guarujá, no interior de São Paulo.
Com informações do MSN Brasil

Confirmada morte de Eduardo Campos em acidente aéreo em Santos. Veja as imagens!

O presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE ) morreu na manhã desta quarta-feira após sofrer um acidente aéreo em Santos.
O jato em que estava o político iria para um compromisso em evento na cidade de Santos chamado SantosExport. A aeronave em que viajava do Rio para Guarujá perdeu contato com controle aéreo. Segundo o candidato do PSB no DF, Rodrigo Rollemberg, a direção do partido o informou que os passageiros a bordo do avião que caiu eram: Eduardo Campos, sua esposa Renata, o filho Miguel, os assessores Pedro Valadares, Carlos Percol e um cinegrafista.
O avião, um Cessna 560 XL, prefixo PR-AFA, deixou o aeroporto do Santos Dumont às 9h20m com destino a Santos.
Carlos Siqueira, primeiro secretário do PSB, disse que Campos estava a bordo do avião que caiu
O ex-deputado Walter Feldman, que está ao lado de Marina Silva em São Paulo, disse logo depois do acidente ter conversado com o deputado Márcio França, que recepcionaria Campos em Santos. França confirmou para o aliado que a aeronave que caiu tinha o prefixo da alugada pela campanha de Campos:
- Márcio França ligou e disse ter confirmado que o prefixo do avião é o mesmo de Campos. Mas temos que aguardar _ explicou o ex-deputado.
Aliados de Marina Silva estão apreensivos porque a companhia aérea que fretou o avião não consegue contato com o piloto.
Em seu gabinete no Tribunal de Contas da União, a ministra Ana Arraes, mãe de Eduardo Campos, ao ser informada dos rumores sobre a queda do avião em Santos, caiu no choro. Mas assessores informam que não há informação que confirmem que o candidato do PSB estava na aeronave.
O Corpo de Bombeiros confirmou a queda, que ocorreu na altura do número 136 Rua Alexandre Herculano, esquina com Rua Vahia de Abreu, nas imediações do Canal 3, a cerca de sete quadras da praia. Logo após a queda, a primeira informação era a de que se tratava de um helicóptero. Sete pessoas ficaram feridas e pelo menos três imóveis foram atingidos.
A sala de imprensa do Corpo de Bombeiros informou que sete vítimas foram socorridas em hospitais da região, mas ainda não há informações se elas eram ocupantes da aeronave ou moradores dos imóveis atingidos. O Pronto-Socorro Municipal de Santos confirmou que há quatro feridos internados na unidade.
A queda ocorreu pouco depois das 10h. A poucos metros do local do acidente funcionam uma escola infantil e uma academia de ginástica. A região tem casas e comércios.
O Comando da Aeronáutica informou, por nota, que o avião, modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, caiu às 10h.
“A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, diz nota da Aeronáutica.
A Aeronáutica investiga as causas do acidente.
O local onde ocorreu a queda é bastante movimentado. Testemunhas relatam que ouviram barulho de uma explosão. O quarteirão foi isolado pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e equipes de resgate. Com o estrondo na hora da queda, vidraças de lojas quebraram-se.
Com informações de: O Globo
Veja o momento do acidente aéreo com Eduardo Campos

Avião com Eduardo Campos cai em São Paulo

  • Brasil 247 - O comando da campanha do PSB suspeitava, às 12h07, que o candidato Eduardo Campos pudesse estar envolvido no acidente aéreo registrado na manhã desta quarta-feira 13 na área urbana de Santos, no litoral de São Paulo.
    Uma aeronave caiu em uma casa na cidade litorânea por volta das 10h e feriu ao menos dez pessoas. A aeronáutica confirmou que a aeronave era um jato particular, que saiu do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e voava rumo ao Guarujá.
    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), cancelou a agenda na capital por conta do acidente e voou para Santos. A suspeita é de que a causa do acidente tenha sido o mau tempo.
    Abaixo, a agenda do candidato previa os seguintes compromissos na região:
    10h30 às 11h30 – Concede entrevista na Praia do Mercado e faz curta volta de catraia (centenário meio de transporte na região portuária)
    12h às 14h – Participa do Santos Export – Fórum Internacional para a Expansão do Porto de Santos, no Hotel Sofitel Jequitimar, no Guarujá
    Das 14h30 às 15h – Concede entrevista à TV Band Santos
    Leia, abaixo, notícia da Reuters a respeito:
    Eduardo Campos estava em avião que caiu em Santos, diz fonte do PSB
    O candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB) estava a bordo do avião que caiu em Santos na manhã desta quarta-feira, disse à Reuters uma fonte do partido.
    Segundo a fonte, que falou sob condição de anonimato, a candidata à vice na chapa do PSB, Marina Silva, não estava na aeronave.
    Abaixo, notícia da Agência Estado a respeito:
    O deputado federal Marcio França (PSB-SP) e sua equipe passam por momentos de tensão desde que souberam da queda de uma aeronave em Santos, no litoral paulista, na manhã desta quarta-feira, 13. No momento do acidente o candidato à Presidência pelo seu partido, Eduardo Campos, se deslocava para um evento no Guarujá, no jatinho da campanha.
    França, que está no Guarujá à espera de Campos, diz ter visto o jatinho de Campos sobrevoar o local, mas a informação inicial é de que a aeronave do candidato teria arremetido e voltado em direção a Santos.
    Segundo o corpo de bombeiros de Santos, foi um helicóptero que caiu, mas ninguém da equipe consegue contatar o assessor de Campos ou o próprio candidato desde as 9h30.
    “Ele está há mais de uma hora sem contato”, comentou França.
    Até o momento não há informação sobre para onde se deslocou a aeronave de Campos.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Líder da oposição desmascara governadora Roseana Sarney

O deputado Rubens Jr., utilizou a tribuna desta quarta-feira (06), para esclarecer qualquer comentário equivocado do deputado Magno Bacelar, acerca da passagem da governadora Roseana Sarney na cidade de Matões na semana passada.


O parlamentar afirmou em seu pronunciamento que a governadora Roseana Sarney não foi inaugurar nenhuma obra em Matões. “Há alguma escola feita em Matões ou Parnarama pela governadora Roseana Sarney? Há algum hospital feito? Ginásio de esporte? Um projeto de irrigação? Sistema de educação? Não. E ainda digo além, se a governadora fizer alguma obra em Matões eu virei nesta tribuna parabenizá-la, mas se ainda não fez eu não posso ser puxa-saco, complacente, servil ou bajulador, não posso agradecer pelo que não foi feito.” Declarou o líder da oposição.
Essa não é uma perseguição à cidade de Matões. O município de Parnarama, onde também não há nada feito pela governadora Roseana Sarney vive o caos de uma cidade abandonada pelo governo.
“No entanto, anunciar uma obra do BNDES, no mês de agosto do seu último ano do seu quarto mandato majoritário é tendencioso. Dessas promessas das vésperas das eleições nós já estamos cansados. A estrada que está iniciada do BNDES, quem vai inaugurar será o próximo governador Flávio Dino, porque a obra inclusive está atrasada.” Denunciou o deputado.
As críticas feitas pelo líder da oposição não são contra o dinheiro do BNDES, pois é uma política do governo federal, mas sim contra o empréstimo sem a garantia de execução, que seria destinado para o desenvolvimento do estado do Maranhão.
“Falta de capacidade técnico, planejamento e operacional que não conseguiram executar. Empréstimo sem planejamento e sem retorno para o povo, tanto que o BNDES não aceitou a tentativa de fraude do governo do estado através do FUNDEMA.”
Certamente o próximo gestor irá executar o dinheiro do BNDES. Nós não votamos contra nenhuma cidade ou contra o interesse do nosso estado, demonstrou Rubens Jr. ao deputado Magno Bacelar. “A prefeita Suely estava lá como manda à política, recebendo um governador na sua cidade, porém quem quiser provar que eu estou errado mostra o que a governadora Roseana fez em Matões e mostra que as obras não estão atrasadas.” Concluiu Rubens Jr. da tribuna da Assembleia Legislativa.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

CARREATA DE RUBENS JÚNIOR EM MATÕES É UMA CELEBRAÇÃO DA MUDANÇA

Blog Crônicas de Matões

O deputado estadual e candidato a deputado federal Rubens Pereira Júnior 6565, deu a largada da sua campanha eleitoral em Matões nesta sexta-feira (01/08). O evento contou com o apoio da maioria da população de Matões que, em massa, acompanhou a caminhada. Muitas pessoas nas calçadas acenavam efusivamente em um sentimento de mudança. 

O evento marcou a celebração da transformação requerida pela população maranhense, que sofre a 50 anos com os desmandos da oligarquia Sarney. Estavam presentes além do deputado Rubens Júnior, a sua mãe  Suely Pereira,prefeita de Matões; Rubens Pereira, grande líder político da região dos cocais e pai do deputado; o prefeito de Caxias, Léo Coutinho; o prefeito de Parnarama,Davi, entre outras autoridades civis.

No final da caminhada houve breves discursos. O candidato Rubens Júnior 6565 agradeceu a participação de todos no evento e reafirmou sua luta pela população do Maranhão e que com a ajuda de Flávio Dino 65, futuro governador do Maranhão, poderá trazer muito mais benefícios à cidade de Matões.

Veja fotos do evento:
























sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Duzentos prefeitos

Jornal Pequeno
por johncutrim
É impressionante! O Maranhão tem 217 prefeitos e 200 apóiam um único candidato a governador, o do governo, conforme noticia o Sistema Mirante de Comunicação. Não é só impressionante; é incrível, e será inacreditável em qualquer democracia do mundo. Junte-se a isso o fato de que, conforme a mesma notícia, 250 ex-prefeitos apoiam o mesmo candidato e a única conclusão plausível será de que não existe democracia nenhuma no Maranhão.
Nem adianta perguntar se tanta unanimidade já foi possível ou qual seja a sua causa, pois todas as causas são improváveis num universo político que converge inteiro em uma única direção. A política pressupõe a existência de partidos políticos, de ideais, de divergências programáticas, de projetos diferenciados e diferenciado modelo político. Mas essa notícia diz que no Maranhão não existe nada disso. Todos os homens públicos pensam da mesma forma, todos defendem as mesmas ideias, todos pertencem ao mesmo partido e todos defendem o mesmo programa de governo. É quase um regime de partido único.
Assemelha-se tudo isso a um estado de escravidão intelectual, uma senzala mental onde a ninguém é permitido pensar diferente do feitor. Serve para convencer que ditaduras não são impostas apenas através das armas, mas também pelo açambarcamento das instituições. E isso acontece no Estado em que todas as pesquisas indicam que a população quer se ver livre do regime que a governou até agora. Em síntese, o povo está de um lado e os homens públicos de outro.
Duzentos prefeitos e duzentos e cinquenta ex-prefeitos de um lado só não é unanimidade, é estado de sítio, confinamento ideológico, ou seja lá como queiram chamar. Nem a Teoria do Direito Divino do Rei explica tanta reverência ao poder.
Essa adesão em massa a um candidato oficial parece ser uma praxe das eleições que ocorrem nesse estado e talvez especialistas, principalmente psicólogos e psiquiatras, consigam dizer porque os prefeitos do Maranhão têm tanto medo do governo. E explicar também como é que conseguem sobreviver na condição de homens públicos em meio a tanta pressão.
Imaginem só se uma coisa dessas acontecesse nos Estados Unidos ou em outras democracias do mundo. Iria parar no Guiness Book com a mesma exclamação daquela moça gorda que pesava mais de 500 quilos.
É quase impossível crer que existam governos sem adversários políticos em territórios do tamanho do Maranhão. E não devem existir. Tanta unanimidade não é coisa da política, é coisa de confraria… Quem governa assim não é um governador, é um Faraó, um semideus para quem o que menos importa é o povo. Felizmente, ainda é o povo quem vai votar. 
(Editorial JP)